Álcool e amamentação

7/10/20231 min read

Mães que amamentam, podem ingerir álcool?
já te adianto que, SIM!

⚠️ Trouxe esse post >não para te incentivar< mas para te CONSCIENTIZAR, e que você não ache que precisa desistir de amamentar, porque não vai poder ingerir nadinha de álcool pelos próximos 2 anos.

O que diz o Ministério da Saúde (MS) sobre Álcool e Amamentação:

🔸O malefício do consumo do álcool, especialmente em excesso, pode provocar danos físicos, fisiológicos e psicológicos para quem o consome. Essa é uma substância que corre rapidamente pela corrente sanguínea e sim, em determinadas doses passam para o LM e pode prejudicar a produção do leite e possíveis danos ao bebê também!

🔸Se EVENTUALMENTE a mãe quiser consumir álcool, o limite "aceitável" de acordo com o Guia do MS é de 240ml de vinho ou 2 latinhas de cerveja. NO MÁXIMO! Eventualmente não significa sempre, todos os dias ou todo fim de semana!!!

🍷Após o consumo do álcool, a mãe deve aguardar pelo menos 2h para voltar a amamentar o seu bebê. Portanto, se for consumir aquela tacinha de vinho, amamente seu bebê antes e deixe ordenhado uma quantidade razoável de leite materno para que, caso ele queira mamar antes do intervalo de 2h após o consumo da bebida, haja leite disponível. Sempre ofereça LM no copo ou colher. Ou simplesmente, não beba, se não quiser arriscar.

⚠️ALERTA:
- O consumo de álcool reduz reflexos rápidos, dá muita sonolência e assim, pode facilitar que acidentes domésticos e com o bebê ocorram caso o cuidador (não necessariamente a mãe) não esteja sóbrio.
- Na gestação o álcool não é permitido em nenhuma quantidade. A concentração de álcool sanguínea é mais alta do que a excretada no LM e vai direto para o bebê!.