Chás para bebês

quando e quais podemos ofertar de forma segura?

7/11/20231 min read

O bebê está com cólica? Dá um chazinho de camomila! Está estressado e não dorme? Dá um chazinho! O tempo está frio e o bebê está gripado? Um chazinho resolve!

Atire a primeira pedra quem nunca ouviu um conselho assim antes, não é?! E ai surge a dúvida se pode: quando pode? qual pode?
Vamos lá...

O Aleitamento Materno deve ser mantido de forma Exclusiva (AME) até os 6 meses de idade. Isso também inclui os bebês que se alimentam de fórmula infantil.
🚨Exclusivo significa que deve ser o único meio de alimentação da criança.


Assim como a água, os chás só devem ser oferecidos depois dos seis meses.

🔆 Vamos esclarecer a importância de seguir essa recomendação:
-
Primeiro: O leite materno tem fator de proteção contra doenças e infecções (incluindo pneumonia, intoxicação alimentar e diarreia). Essa proteção, entretanto, diminui significativamente quando outro líquido é ingerido (inclui água, suco e chás), porque adicionando outros líquidos, dá uma diluída no leite materno e seu efeito é reduzido.
- Segundo: A capacidade gástrica (tamanho do estômago) do recém-nascido é muito pequena. Ocupar o espaço dele com água ou chá diminui a oferta de calorias e nutrientes necessários para o crescimento adequado do bebê.


➡️ A partir do 6 meses o chá poderá fazer parte da alimentação do bebês, mas ainda assim em quantidades pequenas, não deverá substituir uma refeição e nunca adoçado!! Sugiro ainda que o chá seja ofertado de colher ou mesmo em um copinho pequeno, evitando o uso de mamadeira!


E quais chás são seguros?

Camomila, erva-doce, hortelã e cidreira.
🚫 Não ofereça chás com efeito diurético ou com cafeína e isso inclui erva mate e chás pretos.