Os primeiros mil dias

7/9/20232 min read

Muito se fala dos primeiros 1.000 dias... Mas o que são?

270 dias GESTAÇÃO + 365 dias 1° ANO + 365 dias 2° ANO = 1.000 dias.

🧠 É considerado um período determinante para o crescimento e desenvolvimento (biológicos) e também metabólico, social, emocional e intelectual da criança.

Neste período há um acelerado momento de mudanças (processo biológico), a criança cresce e também se desenvolve adquirindo novas habilidades: sentar, se arrastar, engatinhar, andar, segurar algo, desenvolvimento da linguagem e depois, raciocínio, memória e aprendizado.

O estado nutricional deste período pode influenciar no desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) na vida adulta. Portanto, uma alimentação adequada durante a gestação, associada ao aleitamento materno, a um ambiente acolhedor para desenvolver ligações da criança com seus cuidadores, à correta introdução da alimentação complementar e à manutenção de bons hábitos alimentares, são requisitos básicos para o crescimento e desenvolvimento infantil.

⚠️ Pesquisadores cientistas estão cada vez mais seguros de que uma boa nutrição e o cuidado com a saúde nos primeiros 1000 dias têm um papel protetor, que auxilia e garante um futuro no qual as habilidades cognitivas, motoras e sociais estimularão a saúde e o potencial máximo quando adulto.

Mas por que é tão importante pensar nos hábitos alimentares nesse período?


🤰🏾 Ainda na barriga, o bebê tem acesso ao líquido amniótico que tem gosto e sabor dos alimentos que a mãe ingere, e da mesma forma é com o leite materno.
➡️ Por isso, os hábitos alimentares se moldam já nesta fase de gestação!
➡️ A introdução alimentar é oficialmente considerada entre 6 meses e 02 anos e é essa uma das razões para se esperar para oferecer açúcar, chocolates, refrigerantes e salgadinhos antes dos dois anos.

Quer dizer que quem comer doce quando pequeno vai ter diabetes e ser viciado em doce?

Não exatamente. Mas esse risco aumenta e, sabendo disso, é melhor evitar, não é?!


Uma vez em contato com o sabor doce, os bebês desenvolvem preferência por esse sabor e vão sempre escolher alimentos que contenham açúcar ao invés de alimentos in natura, por isso buscamos evitar ao máximo esse contato durante a formação do hábito alimentar (até os 2 anos).


A regrinha de ouro é: descasque mais e desembale menos!